Trabalho da UCPel é destaque em congresso da FURG


918  22 de dezembro de 2021

O trabalho “Sensoriamento da força de um videolaringoscópio 3D” realizado pela aluna do 5° ano do curso de Medicina da UCPel, Vitória Machado Barchinski, obteve destaque na área de Ciências da Saúde no 30º Congresso de Iniciação Científica (CIC) realizado na 20ª Mostra da Produção Universitária na Universidade Federal do Rio Grande (FURG). O estudo propõe um sistema de instrumentação biomédico que mede a força exercida por profissionais da saúde durante a entubação de pacientes de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI).

Orientado pelo professor  das Engenharias, Biomedicina e do Mestrado em Engenharia Eletrônica e Computação, Everton Granemann Souza, o trabalho foca em um  videolaringoscópio – instrumento utilizado para o acesso à via aérea dos pacientes. O modelo possui um ângulo de curvatura específico, capaz de minimizar traumas nos pacientes. O equipamento foi desenvolvido e patenteado pelo grupo envolvido na pesquisa.

Além da estudante e do orientador, também participaram do estudo a coordenadora da disciplina de Técnica Cirúrgica da Medicina, professora Ana Cristina Beitia Kraemer Moraes, a coordenadora do curso de Biomedicina e professora das Engenharias e do Mestrado de Engenharia Eletrônica Computação; professora Chiara dás Dores do Nascimento, e o técnico em eletrônica, Rubimar Almeida Gouvea.

O que é a pesquisa

Vitória explica que a medição da força é feita diretamente na lâmina do equipamento, por meio de sensores. A força se desenvolve por meio da conversão dos sinais, gerados pela colocação de pesos sobre o sensor, sendo verificado o valor gerado em tensão. Essa transformação serve para que futuramente possa ser avaliada a força durante a realização da intubação orotraqueal nos manequins, com o equipamento fabricado pelo grupo da Católica. O objetivo é que ocorra um equilíbrio no manejo, já que muita força aplicada pode causar danos ao paciente. De acordo com a aluna, este equipamento ganhou visibilidade a partir da pandemia Covid 19 devido a sua relevância na ação dos profissionais de saúde junto aos pacientes com indicação para entubação.

Reconhecimento

A aluna, bolsista da iniciação científica, não esconde a satisfação em ter o trabalho reconhecido.”É relevante o fomento da produção científica, principalmente de forma  multidisciplinar, já que com o esclarecimento do mecanismo e ação do material é possibilitada a minimização de intercorrências, tornando- me, assim, uma profissional reflexiva e crítica com ênfase no domínio e aprimoramento da técnica para que no futuro proporcione um cuidado qualificado e crítico baseado na ciência”, comemora Vitória.

Já o orientador salienta que esse tipo de projeto coloca o aluno da Medicina em contato com um problema relevante da área da saúde e com soluções tecnológicas de engenharia. “Isso propicia uma formação de médicos com visão mais ampla, tecnológica e inovadora”, conclui o docente.

 

Redação: Alessandra Senna