Sérgio Almeida é o novo coordenador do curso de Engenharia de Computação


918  9 de julho de 2020

O professor Sérgio José de Melo Almeida assume como o novo coordenador do curso de Engenharia de Computação da Universidade Católica de Pelotas (UCPel). Esta é a primeira vez que Almeida está à frente das decisões do curso de graduação criado em 2012 e reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) em 2018.

O docente pretende conduzir sua gestão de forma democrática. “Gosto de escutar a todos, com suas ideias e aconselhamentos. Com isso, vamos buscar um ambiente sempre harmônico e motivado, elemento fundamental para o bom andamento de um processo”, acredita.

Entre os projetos que devem ser priorizados, Almeida tem como objetivo de reverter a baixa procura por cursos tecnológicos, entre eles o de Engenharia de Computação. “Infelizmente, é uma realidade no país, e que vai na contramão do desenvolvimento de uma nação. Contudo, mantenho o vislumbre de tornar o curso cada vez mais uma referência na região e no Estado”, comenta.

A proposta é trabalhar junto ao Mestrado em Engenharia Eletrônica e Computação (MEEC) para trazer ao ambiente tecnológico da UCPel um vocabulário avançado no que diz respeito às novas tecnologias e desenvolvimentos científicos.  

“Não há dúvidas de que a motivação é de fundamental importância para contagiar a todos do curso. Temos um corpo docente qualificado e preocupado com o cenário atual da área das engenharias. Espero que os nossos alunos sejam os grandes contemplados com a apropriação desses conhecimentos”, almeja o novo coordenador.

 

Um breve currículo

Sérgio Almeida é formado em Engenharia Elétrica – Modalidade Eletrônica pela Universidade de Pernambuco. Ingressou na UCPel em 1996 para lecionar nos cursos de Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica e Ciência da Computação. Até o final de 1999, submeteu projetos junto a Fapergs, tentando dar os primeiros passos no sentido de criar um ambiente de pesquisa nos cursos.

No início dos anos 2000, realizou doutorado e, logo depois, pós-doutorado em Engenharia Eletrônica na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A partir de 2010, articulou junto de outros docentes a criação do MEEC, que, em meados de 2014, recebeu a primeira turma, com aprovação da Capes.

 

Redação: Max Cirne