Projeto de inovação de docentes da UCPel conquista editais


918  8 de março de 2022

 Um equipamento médico capaz de salvar vidas e que se tornou, devido a pandemia, cada vez mais presente nos procedimentos de internação – o videolaringoscópio. O instrumento capaz de auxiliar na visualização, em tempo real, das vias aéreas do paciente é sinônimo de conquista para quatro professores da Universidade Católica de Pelotas (UCPel). A startup TS5, integrada pelos docentes, foi classificada em editais de inovação após submeter à análise o protótipo criado pelo grupo. Uma das seleções irá conceder cerca de R$150 mil para desenvolvimento do videolaringoscópio.

Partindo da necessidade de adquirir um equipamento de preço acessível para as aulas de simulação do manejo das vias aéreas, surgiu a ideia de confeccionar o videolaringoscópio impresso em 3D. O produto, em desenvolvimento há dois anos, foi submetido a três editais. De acordo com a CEO da startup e professora do curso de Medicina da UCPel, Ana Cristina Kraemer Moraes, o edital Conectar permitiu que a TS5 passasse a fazer parte da incubadora da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e participasse de outros dois editais – o Centelha (esse ainda concorrendo para captação de recursos) e o Catalisa. Neste último, de abrangência nacional, promovido pelo Sebrae juntamente com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientìfico e Tecnológico (CNPQ), o grupo ficou entre as 20 startups contempladas no Estado. “Neste caso, ganhamos recursos de até 150 mil reais para alavancar e terminar o desenvolvimento do nosso equipamento”, comemora a docente.

O TS5 é composto por um grupo multidisciplinar de professores das Universidades Católica e Federal de Pelotas. Compõem a starup os professores da UCPel: Ana Cristina Kraemer Moras (Medicina), Letícia Menezes (Medicina e Administração), Chiara do Nascimento (Biomedicina e Mestrado de Engenharia Eletrônica e Computação) e Everton Granemann Souza (Engenharia Eletrônica e Computação). Também participam do projeto as alunas da Medicina da UCPel, Paula Vargas e Vitoria Machado Barschinski.

Da academia para o mercado

O Videolaringoscópio TS5 já foi apresentado à comunidade acadêmica em eventos de inovação científica realizados na região. Ele se diferencia dos equipamentos existentes no mercado devido ao design e por ter um valor mais acessível, explica a docente da Católica. “Inicialmente idealizado como simulador, agora o projeto de inovação se prepara para oferecer  ao mercado, a profissionais e aos serviços de saúde, um equipamento de baixo custo e adaptado às necessidades deste consumidor”, conclui Ana Cristina. 

 

Redação: Alessandra Senna