UCPel lança primeiro curso de especialização em Ciência de Dados da Região Sul

A nova Especialização da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) aborda uma das áreas de maior empregabilidade no mundo: a Ciência de Dados. Com carga horária de 372 horas e abordagem teórico-prático, as inscrições podem ser realizadas através do site inscricao.ucpel.edu.br até 23 de setembro. 
Com início em outubro de 2018, as aulas ocorrem semanalmente, aos sábados, das 8h ao meio dia e das 13h30 às 17h30. Voltado para bacharéis em Engenharia de Computação, Ciência da Computação e áreas afins, o primeiro curso de Ciência de Dados da Região Sul do Estado conta com time de 11 professores, sendo oito doutores, com experiência profissional e acadêmica.
Conforme destaca o coordenador da especialização, professor Claudio Diniz, os dados são o recurso mais valioso da atualidade. Vivemos na era da informação, em que, por dia, a humanidade produz 2,5 quintalhões de bytes de dados. “O cientista de dados sabe identificar dados para prover informação, analisando o que vai acontecer ou podemos fazer acontecer”, explica.
Os cientistas de dados trabalham com volume grande e veloz de dados e são capazes de identificar oportunidades de negócios, além de inventar novos algoritmos. No Brasil, um especialista na área ganha em torno de 18 mil reais, segundo guia salarial da empresa recrutamento e seleção Robert Half.
Além disso, a especialização permite ao aluno atuar em todas as dimensões da área: desde a mineração até o aprendizado de máquina, passando por big data e sistemas de recomendação. “O profissional fará parte de um grupo de alta demanda no mercado, podendo atuar em startups, empresas internacionais ou mesmo abrir seu negócio, oferecendo soluções próprias”, adianta o coordenador.
Na região sul, o mercado de trabalho está centrado junto a times de business intelligence, marketing digital, análise de dados comerciais e industriais. “Uma especialização em Ciência de Dados abre portas para bons empregos e também é vital para nos ajudar a compreender o mundo em que vivemos e guiá-lo para o futuro que desejamos”, finaliza.
Saiba mais sobre o curso no link.
Redação: Piero Vicenzi

foto da notícia