Integração entre as áreas de saúde e engenharia é discutida na UCPel

A integração de grupos interdisciplinares para solucionar problemas comuns na área da saúde foi tema de videoconferência na Universidade Católica de Pelotas (UCPel) no último dia 31 de maio. A contribuição dos cursos de engenharia para a criação de equipamentos médico-hospitalares foi o tema da palestra do professor da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Felipe Carpes.
 
Através de exemplos do trabalho desenvolvido pelo grupo de neuromecânica da Unipampa, Carpes mostrou os tipos de equipamentos que estão sendo pesquisados. “A criação desses produtos passa pela resolução de problemas de forma colaborativa, com a participação de acadêmicos e profissionais pertencentes a diversas áreas”, explica o professor da UCPel , Carlos Vinicius Machado Silva.
A UCPel, juntamente com outras instituições, busca tornar a região sul do Estado referência na geração de inovação em ciência e tecnologia voltadas à saúde. O Mestrado em Engenharia Eletrônica e Computação (PPGEEC) da UCPel, por exemplo, vem desenvolvendo estudos em áreas como avaliação de resposta auditiva, identificações de situações de risco na reabilitação cardíaca, serviços móvel para atender pessoas portadoras de deficiência visual, entre outros.
De acordo com o professor Carlos, a palestra de Carpes, que é referência na área e possui resultados importantes na integração de trabalhos desenvolvidos por grupos, foi significativa por possibilitar para acadêmicos e mestrandos da UCPel a visualização de novas formas para se desenvolver pesquisa. “Vamos buscar áreas de interesse de pesquisa entre a UCPel e Unipampa para construir uma parceria”, informa. O professor complementa que com o avanço da tecnologia, o impedimento de reunir grupos em um único espaço deixou de ser problema, e cada pesquisador pode contribuir com seu estudo da localidade em que estiver.    
Aplicabilidade da ciência
 
Um grupo de pesquisa do PPGEEC da UCPel, há bastante tempo desenvolve trabalho voltado para explorar o uso da ciência em ambientes hospitalares. Intitulado Automatic Monitoring and Programmable Logging Ubiquitous System, deverá ser instalado no Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP) já no segundo semestre de 2016 e está sendo desenvolvido para monitorar e registrar grandezas físicas em ambientes hospitalares (temperatura, umidade, vazão de gases e líquidos), provendo mecanismos para visualização textual, gráfica e de alerta para áreas responsáveis.
Outro tema que vem sendo trabalho pelo Mestrado trata sobre o desenvolvimento de software para gerenciamento de manutenção de equipamentos hospitalares. O software contará com um banco de dados para cadastro de todos os equipamentos presentes na instituição e seus respectivos históricos de manutenção. A intenção do estudo é auxiliar o setor de engenharia clínica a manter um controle rigoroso sobre o estado e a periodicidade de manutenção de equipamentos.
Na parte de medicamentos, um dispositivo é desenvolvido com o objetivo de evitar erros na administração de medicamentos em hospitais. O trabalho, que está em andamento, busca a prevenção de erros no uso de bombas de infusão – aparelho médico-hospitalar usado para infundir medicações líquidas – utilizando código de barras e identificação por radiofrequência (RFID). Foi criado um protótipo que identifica e verifica a prescrição, o paciente, o medicamento, o horário, a via de administração, o profissional responsável e a dose – para, após tudo correto, autorizar o funcionamento automático da bomba de infusão.

foto da notícia